• The Brazilian Critic

“Amigo de Aluguel” é a agilidade que falta às produções nacionais

Atualizado: 17 de Jul de 2020


No último domingo (23/09) terminou a primeira temporada da série do Universal TV em parceria com a O2 Filmes. Criada por Dainara Toffoli e Josefina Trotta, “Amigo de Aluguel” tem direção-geral de Toffoli, Max Calligaris e Luis Pinheiro e conta a história de Fred, um ator com medo dos palcos e que começa a prestar serviços de “amigo particular”.


Os textos são ágeis e com um timing cômico não muito comum em produções nacionais, sobretudo na televisão fechada. O primeiro episódio introduz os personagens de forma direta, o que funciona bem. Os diálogos são engraçados, a montagem é ágil e o rápido desenvolvimento dos personagens facilita a trama.


Como a duração dos episódios não ultrapassa 30 minutos, tempo comum para seriados de comédia, as facilitações do roteiro ajudam o espectador a acompanhar a trama de forma leve, além das diferentes participações que ocorrem a cada episódio facilitarem a agilidade da série.

amigo-de-aluguel.jpg

O ator Felipe Abib se sai muito bem interpretando um outro ator. O timing aliado às excentricidade das situações vividas por Fred fazem com que o protagonista tenha carisma suficiente para mais temporadas. Além disso, o arco dramático vivido por Fred e o relacionamento com o filho e a ex-esposa funcionam como escape, dando leveza para a trama.


Já os personagens coadjuvantes dão suporte e divertem mesmo quando suas participações são pequenas. Destaque para a empresária que introduz Fred ao novo emprego, Sara, interpretada por Luciana Paes, que acaba roubando a cena, quase sempre presente nas situações mais cômicas; e para a maquiadora Angelina, feita por Christiana Ubach, que também tem bastante diálogos divertidos.

capa-ada-ep-5-foto-3.jpg

Amigo de Aluguel” diverte e sem dúvida é o tipo de produção que falta nos catálogos nacionais. Com episódios bem amarrados, várias participações especiais e um elenco principal que funciona sem exageros cômicos, a nova série com certeza merece mais temporadas e com mais episódios.


Em um ano de tantas produções em formato de série nacionais, essa com certeza é uma das mais agradáveis surpresas da temporada.